História

O Sport União Sintrense é um clube que ostenta o estatuto de "Utilidade Pública" desde 30 de Março de 1985.

A data da sua fundação é a que consta no seu historial (7 de Outubro de 1911).

O Sintrense nasce por vontade de um grupo de jovens que frequentavam a Escola Primária José Domingos Morais, no Bairro da Estefânia.

O Futebol

Os primeiros contactos com o futebol dão-se através de um grupo de operários Lisboetas que vieram para Sintra para se ocuparem das obras de restauro do Palácio Real desta Vila em 1908. Nas suas horas de lazer, alguns destes operários entretinham-se a jogar à bola no terreiro fronteiro ao Palácio, o que concitou desde logo a admiração e o entusiasmo de alguns jovens Sintrenses que se trataram de os imitar, o que os levou a persistirem e começarem por sua vez a aprender os primeiros passos sobre este aliciante jogo.

Os primeiros jogos começaram no Bairro da Estefânia, nos terrenos onde existia uma velha Praça de Touros, e que hoje são ocupados pelo Mercado Municipal. Os tais rapazes que frequentavam a Escola Primária volveram todas as suas atenções para os mais velhos que se exibiam diariamente com uma bola muito artesanal, mas que era para eles um autêntico fascínio. Mais firmes nas suas convicções e dispondo de mais tempo e maior espírito organizador, fundam a clube a que deram o nome de SPORT UNIÃO SINTRENSE, conseguindo apesar da sua juventude ganhar com os anos, um grande espírito de grupo, que constituiu o primeiro triunfo para a consolidação da sua iniciativa.

Futebol de balizas às costas

Jovens, muito jovens, enfrentaram as enormes dificuldades da primeira Grande Guerra Mundial, mantendo-se unidos e atentos à evolução do futebol que lhes era trazido por outras equipas de Lisboa. Passado o período de afirmação que vai até aos primórdios de 1920, o Sintrense, clube decano do seu concelho começa por entrar na área da competição, de parceria com o Sintra Futebol Clube e S. Pedro Futebol Clube, três clubes de Sintra que criam entre si uma acesa rivalidade e um crescente entusiasmo ao longo de vários anos que se estendem até 1930. São renhidos e entusiásticos os embates que se travam no largo fronteiro do Palácio dos Seteais, que o saudoso Conde de Sucena, proprietário do dito Palácio disponibilizou para que os clubes da vila de Sintra ali jogassem. É o chamado período do futebol "de balizas ás costas", dado que os jogadores percorriam as ruas de Sintra, equipados e levavam consigo as balizas, arrastando consigo os adeptos que se divertiam e se de gladiavam por vezes em apupos e pancadaria na defesa das cores das suas equipas. Foi esta a fase decisiva e de autêntica consolidação do futebol em Sintra e do Sintrense, mercê de um crescente contacto com clubes de Lisboa e dos arredores, possibilitando uma crescentes valorização do clube, dos seus jogadores com realce para o núcleo dos seus fundadores que foram o principal esteio para que o seu sonho se tornasse uma autêntica realidade.

O Parque de Jogos na Portela de Sintra

O Sintra Futebol Clube acabaria por desaparecer, entretanto, o São Pedro, acabou por passar diversas vicissitudes e transformações que culminaram na sua integração na Sociedade União 1º de Dezembro, sigla que é a que ostenta presentemente. O Sintrense acabou por se manter fiel aos princípios que estiveram na base da sua fundação, ganhando os galões do clube respeitado e organizado, mercê da muita dedicação da sua massa associativa.

Em 1930, consegue o seu parque de jogos, na Portela de Sintra, o seu grande anseio, o que constituiu uma das suas maiores vitórias, em tempos conturbados e de difíceis condições de equilíbrio financeiro. Dois anos mais tarde, filia-se na Associação de Futebol de Lisboa para de imediato se inscrever nos primeiros campeonatos de Promoção de Lisboa. São os primeiros sinais de uma ascensão para maiores cometimentos.

Em 1955, ganha o Campeonato Regional da 1ª Divisão de Lisboa, entre equipas de grande valor competitivo e por aí se mantém, estando três anos mais tarde quase a conquistar o acesso à apelativa II Divisão Nacional, ficando arredada a sua subida apenas pela diferença de um golo a favor do seu velho rival, o Sacavenense.

1964: a subida à 2ª divisão

O futebol ganhou no clube grande notoriedade com a subida à almejada II Divisão Nacional, em 1964. O Sintrense disputou esta difícil prova durante 14 anos sucessivos, entre clubes de grande nomeada, conquistando no ano da sua estreia um honroso quinto lugar. Com o aumento do profissionalismo no futebol e as suas consequentes exigências, o Sintrense não pôde acompanhar todo este movimento quedando-se num patamar mais modesto, entre a II Divisão B e a III Divisão, orgulhando-se de ser um dos poucos clubes nacionais não profissionais que cumpre escrupulosamente com todos os seus deveres fiscais.

Um clube eclético

Entretanto, o Sport União Sintrense, ganha maior estrutura e solidez como clube, modificando o seu parque de jogos, criando várias secções de diferentes modalidades. O ténis de mesa, o basquetebol, o voleibol, a ginástica que é hoje uma das suas modalidades de maior relevo, o judo com nomes que deram brado a nível nacional, o xadrez e a pesca desportiva, são marcas de um ecletismo que se mantém.

A Pesca desportiva como secção no clube, conheceu momentos de grande relevo. Com efeito, o Sintrense foi o primeiro clube do país a ter uma

representação de pesca desportiva. Deu brado a sua representação que desfilou, em 1944, única, na inauguração do Estádio Nacional, pela novidade e pelo impacto que causou, bem com os primeiros concursos de pesca desportiva levados a efeito no rio de Colares, a nível nacional.

Dr. Jorge Sampaio: um antigo aluno das escolas do Sport União Sintrense

De salientar uma faceta importante no seu historial que tem a ver com a instalação durante muitos anos de uma Escola Primária que funcionou na velha sede do clube durante muitos anos. Por ali passaram muitas gerações, onde alguns dos seus alunos se distinguiram, entre os quais é justo salientar, o nome do actual Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio que não há muito tempo esteve de visita ao clube onde aprendeu algo que muito o ajudou na sua formação, que o levaria mais tarde a ocupar o lugar do primeiro Magistrado do Nação de que os Sintrenses muito se orgulham.

Texto da autoria do Associado José Pinto Vasques (entretanto já falecido)

 

 

Sport União Sintrense
Rua Pedro de Cintra, nº23 - Portela de Sintra
Tel: 21 923 18 40
secretaria@susintrense.pt